(Programa) XXI Colóquio Heidegger Brasil, São Paulo, UNIFESP – Hospital do Rim 13 a 15 de Outubro de



“Por toda a parte nos oprime um sofrer inumerável e imensurável. Porem, nós somos indolores, não estamos propriamente aptos para a essência da dor.” (Heidegger, o Perigo, 1949).

O XXI Colóquio Heidegger tem como eixo temático as importantes questões filosóficas evocadas pelas ciências da saúde. O Colóquio pretende fomentar o trabalho de reconstrução, análise e interpretação das indicações de Heidegger para se pensar os fenômenos da corporeidade, do adoecimento, da dor e da cura, bem como do envelhecimento e da morte. O tema do Colóquio Heidegger-2016 insere-se numa já conhecida abordagem de problemas filosóficos oriundos do encontro entre Fenomenologia e Medicina. Na presente edição do Colóquio serão também apresentados trabalhos de pesquisadores da área da saúde, visando um diálogo com os estudiosos da obra de Heidegger. Participarão como convidados do Colóquio professores e pesquisadores do Grupo de Filosofía del Dolor, coordenado pelo professor Luis Fernando Cardona Suárez (Bogotá, Colômbia). Como parte integrante da programação, também será apresentada a exposição El cuerpo de adentro, do artista colombiano Leonel Castañeda Galeano. Para submissão de propostas, a Comissão Organizadora sugere os seguintes eixos temáticos:


Comissão Organizadora

Alexandre Ferreira (UNIFESP) Eder Soares Santos (UEL) Róbson Ramos dos Reis (UFSM) Tito Marques Palmeiro (UERJ)

Programa de Comunicações – 14/10 – 14h-16h

A1 – Anfiteatro do Hospital do Rim

Olga Lucia Gómez Fontecha.

Un encuentro con el dolor.

Manuel Dávila Sguerra

El dolor de la pérdida de identidad en el mundo técnico.

Chiara Pasqualin

A dor como via do “transcender” entre Jaspers e Heidegger

Deborah Moreira Guimarães

A dor como experiência da apropriação

Paulo Cesar G. Ferreira Júnior

A inviabilização do sofrimento na era da técnica

Reynaldo Padilla Teruel

En la espera del preciso momento uno se aburre: Heidegger, Kairòs y el dolor de existir

[endif]--A2 Sala 1

Bruna Sena Gaino

O medo da morte na contemporaneidade

José Carlos Marçal

Hermenêutica da morte.

João Bosco Batista

Da situação de pendência existencial ao sentido impendente da morte na ontologia heideggeriana.

Waldyr Delgado Filho

A antecipação da morte como phronesis em Ser e Tempo de Martin Heidegger

Vânia Lúcia Kampff

Morte: um perigo que torna preciosa a vida

Irlim Corrêa Lima Júnior

As últimas perguntas da técnica, para além do começo, do corpo e da morte: um conto de Isaac Asimov à luz de Heidegger

A3 Sala 2

Maíra Mendes Clini

A intermitência do entre e a contundência da dor na clínica inspirada pelo pensamento de Martin Heidegger

Paulo E. R. Alves Evangelista

Indicações heideggerianas para a psicologia

Paulo Roberto R. Machado

Intimidade como método clínico: ensaio de fundamentação de uma psicologia fenomenológica e hermenêutica.

Andrés Gatica Gattamelati

Violencia y Traumatismo: La Metontología y el Aparecer de lo Patológico en Sein und Zeit

Hernani Pereira dos Santos

Vulnerabilidade, impotência e sofrimento: psicologia fenomenológica do “impasse vital”

Bruna F. dos Santos; Carolina

M. Dias; Ana Cecília Ferreira

A dor no existir: vivências de crianças em tratamento de câncer.

Programa de Comunicações – 15/10 – 9h-10h30min

B1 – Anfiteatro do Hospital do Rim

Catalina Calderón

Fragilidad.

María Toro

Archivos del cuerpo herido.

Clécio Luiz Silva Júnior

O sublime como autenticidade para superação do sofrimento

Adriana Reyes

El aula como encuentro fenomenológico con el dolor

B2 Sala 1

Luciana da Costa Dias.

O que pode o corpo no tempo do Niilismo? Heidegger e Nietzsche em direção a superação do corpo como imagem e a possibilidade de uma “fenomenologia da corporeidade”

Alfredo Henrique Oliveira Marques

Corporeidade e perigo no pensamento de Heidegger

Vânia Vicente

Corporeidade e coexistência, radicais do pensamento? Considerações a partir de Heidegger e

Merleau-Ponty.

Maria Priscilla Coelho

Corpos esculturais: a relação entre o fazer-se corpo e o vazio a partir de Heidegger e Rodin

B3 Sala 2

Luís Marcos Ferreira

O conceito de angústia e nossos medos nas obras de Heidegger e Gadamer: algumas considerações.

André Luiz Ramalho da Silveira

Entre a dor decidida e o sofrimento letárgico: um ensaio fenomenológico sobre a verdade e o sofrimento em Heidegger

Luise Krahl Krause

O existencial disposição

Marília M. de Souza Leão Santos

Em que sentido Befindlichkeit diz o ser do humor?

Programa de Comunicações – 15/10 – 14h-15h20min

[endif]--C1 - Anfiteatro do Hospital do Rim

Carlos Eduardo Freire

O que concretamente faz o psicoterapeuta Daseinsanalista

João Augusto Pompeia

Dor e Tempo

Ida Elizabeth Cardinalli

Saúde e Doença nos Seminários de Zollikon

C2 Sala 1

Rodrigo Rizério A. e Pessoa

Sobre o problema do corpo em Heidegger

Eduardo Adirbal Rosa

Heidegger, ontologia fundamental e o problema do corpo.

André Prock Ferreia

A Corporeidade no pensamento de Martin Heidegger

Cleber Ranieri Ribas de Almeida

Heidegger e a distinção entre Körper e Leib

C3 Sala 2

Márcia Guimarães Rivas

Solo Metafísico como Fundamento às Ciências

Marcos Silveira Aranguiz

Nada e Angústia na Preleção de 1929 de Martin Heidegger – Que é Metafísica?

Marcelo Vieira Lopes

Heidegger: Liberdade e Finitude

Jorge Figueroa

Sentido de la vida: el cuidado.

![endif]--![endif]--![endif]--


Posts Destacados
Posts Recientes

Copyright © 2015 - Sociedad Iberoamericana de Estudios Heideggerianos - SIEH